Google+

«

»

O Divórcio na Bíblia

o divórcio na bíbliaO Divórcio na Bíblia: Ao interpretarem o decreto de Moisés a respeito do divórcio (Dt 24:1), os seguidores do rabino Shammai acreditavam que o divórcio deveria ser concedido somente em casos de infidelidade. Os seguidores do rabino Hillel acreditavam que a lei de Moisés permitia o divórcio praticamente por qualquer motivo. Jesus chocou seus discípulos ao rejeitar ambos os lados do debate rabinico (Mt 19:10). Em vez de ir imediatamente ao texto contextualizado (Dt 24:1), Jesus se referiu ao início do casamento (Mt 19: 4-6). Fundamentalmente a resposta para essa questão problemática não reside em códigos legais, práticas tradicionais, ou soluções humanas, mas no plano engenhoso de Deus.

Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. Gênesis 2:24

Deus nunca acomoda ou compromete seus princípios, mas redime e restaura a quem procura o seu perdão.

A visão de Jesus a respeito do divórcio somente pode ser entendida contra o pano de fundo de sua visão da monogamia estável na qual um homem e uma mulher permanecem juntos por toda a vida. O plano da estabilidade está claro na metáfora da “uma só carne” usada pelo Senhor. Moisés permitiu o divórcio como recurso para proteger mulheres hebraicas que eram maltratadas por homens inescrupulosos que procuravam manipular o processo do noivado. Os fariseus tomaram a “permissão” da lei e transformaram em uma “ordem”, que fez da fragilidade humana uma justificativa para contornar o propósito e o plano divino de Deus.

Jesus não ensinou que a parte inocente deve se divorciar da infiel. O propósito da cláusula da “exceção” na lei de Moisés, que é novamente repetida na explicação de Jesus, não é para encorajar o divórcio. O compromisso de enlace no casamento não depende de vontades humanas ou daquilo que as pessoas fazem ou deixam de fazer, mas do plano original e do propósito de Deus para o casamento (Os 3:1-3).

Leia também: Seu casamento não precisa passar por isso também

Deus rejeita o divórcio na bíblia pelos seguintes motivos:

1. O casamento é uma instituição divina que o Senhor usa para ensinar a seus filhos sobre o relacionamento deles com Deus (Gen 1:27; Mt 19:4);

2. O casamento acontece por ordem expressa do criador e tem a sua permissão (Mt 19:4-5);

3. O casamento une duas pessoas em uma só carne comprovando a estabilidade que Deus planejou para esta mais íntima união (Mt 19:6);

4. Jesus aponta para o exemplo do primeiro casamento (Mt 19:8);

5. Consequências malignas são inevitáveis quando a separação acontece (Mt 19:9).

O divórcio nunca é a escolha de Deus. Na verdade, Deus odeia o divórcio (Ml 2:16). No entanto, se o divórcio ocorrer por qualquer razão, Deus deseja trabalhar na pessoa que vivenciou esta tragédia se houver arrependimento e desejo de reconciliação com ele.

Fonte: A bíblia da mulher cristã

Veja também outras referências sobre o divórcio na bíblia:

Malaquias 2: 14-16

Lucas 16: 18

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>