Google+

«

»

Como vencer o pecado

 

como vencer o pecado

como vencer o pecado

 

Como vencer o pecado?

 

Vemos no livro de Gênesis os pecados que levaram o homem à queda, os quais até hoje agem na humanidade e multiplicam-se trazendo esfriamento espiritual, morte espiritual e morte eterna.

 

Pecados que levam o homem à morte espiritual:

1.Quebra de comunhão pela desobediência (Gn 3:8; 1 Co 15:22)

Adão tinha intimidade com Deus: o Senhor visitava-o toda tarde e havia comunhão; porém, mesmo em meio a tanto amor e proximidade, ele cedeu e deixou de obedecer a Deus para fazer a vontade de sua mulher. Ele pecou contra Deus, trazendo sobre si dor, amargor, tristeza e perda do paraíso em que vivia. Assim que pecaram, Adão e Eva quebraram a comunhão que tinham com Deus e afastaram-se automaticamente dEle, não conseguindo conviver com a glória de Deus. Eles se esconderam da luz de Deus, pois aquele que está em trevas foge da luz, para que as suas obras não sejam vistas e tratadas.

2.Inveja e traição (Gn 4:7-8; 1 Jo 3:12)

Caim estava comprometido espiritualmente. Seu interior estava sendo contaminado pouco a pouco. Como ele não conseguia manter a pureza dentro de si, como seu irmão Abel, levantou-se com inveja para matá-lo, pois a retidão e limpeza de seu irmão o incomodavam. Caim via o pecado tão próximo de si que não conseguia se dominar; enquanto isso seu irmão agradou ao Senhor e foi aceito por Ele. A inveja procede de pessoas fracas espiritualmente, que não se posicionam como deveriam, mas vivem rodeadas e embaraçadas pelo pecado, desejando o que os outros alcançaram com sacrifício pessoal e muito esforço. Este sentimento é maligno e gera perseguições, crueldade e injustiças inimagináveis (Pv 27:4).

3.Corrupção e violência (Gn 6:11-13; Mt 24:37)

Os homens se corromperam totalmente. Aqueles que foram criados para ser a imagem e semelhança de Deus descaracterizaram-se por completo, perdendo tal semelhança. Ao invés de condutores da paz, verdade, amor, respeito e compaixão, tornaram-se homens egoístas, corruptos e violentos. Por isso, Deus projetou o fim da humanidade na Terra. Os homens já não eram mais filhos, semelhança de Deus, mas haviam adquirido a imagem do diabo, tornando-se iguais a ele em atos, homicídios e corrupção, como filhos dele, totalmente dominados pelo mal. O homem passou a seguir paulatinamente os mesmos passos e contaminações de Satanás e, embora tenha sido criado perfeito e sem mácula, passou a se sujar e a pecar a ponto de igualar a Satanás (nos mesmos erros que o haviam banido do céu: a violência e a desobediência), tornando-se, assim reprovável diante de Deus.

4.Soberba e prepotência (Gn 11:3-4; Pv 16:18; Ez 28:17)

Conforme o pecado era multiplicado, as características do maligno passaram a marcar os homens que, depois de entregar-se ao pecado e à violência, então, de forma arrogante e soberba, quiseram subir aos céus, desenvolvendo a mesma síndrome de Lúcifer, desejando ocupar o lugar mais alto. A arrogância é uma deformação resultante da entrada do pecado na vida do homem, que se torna obstinado, inflexível e de dura cerviz, não se sujeitando a nada, mas com o coração elevado, ostentando ser e poder todas as coisas. E isto precede a sua própria ruína.

5.Imoralidade sexual (Gn 19:32; Lc 17:28-30)

A devassidão havia tomado conta de Sodoma: desde os jovens até os velhos, todos haviam se entregado à imoralidade. Quando dois anjos entraram na cidade, todos sem nenhum tipo de pudor, quiseram abusar sexualmente deles. Todo tipo de perversão sexual havia se tornado uma normalidade. A perversão sexual era plena a ponto de as filhas de Ló não verem dificuldade alguma em se relacionar com o próprio pai, revelando o grau de desvio que aquele povo estava vivendo. A insubordinação e a desobediência a Deus habilitAram toda sorte de malignidade e depravações sexuais, pois o homem que não se submete a Deus torna-se escravo nas mãos de pessoas, submetido a todo tipo de anomalia, usado e abusado por outros.

6.Quebra de aliança familiar

Desde a entrada do pecado no mundo, bem como a multiplicação de malignidades, pela descaracterização da humanidade, as famílias foram diretamente tocadas: o rancor, a disputa, a inimizade, a infidelidade e as maldições passaram a fazer parte dos lares. Pelo fato de a aliança com Deus ter sido quebrada, o homem já não conseguia manter uma aliança em lealdade com a sua própria família. Por ter sido rompido o relacionamento com Deus, foram lesados os próprios relacionamentos. Porém, houve um homem no antigo testamento que superou toda a destruição familiar pela fé em Deus. Veja em Gênesis 50:20.

Como vencer o pecado

Você que já decidiu por ser filho de Deus através da fé em Jesus Cristo precisa abandonar as práticas do seu velho homem. Entretanto, muitos servos de Deus vivem uma vida de derrotas nesse sentido porque imaginam que nunca mais sentirão desejos malignos ou simples impulsos carnais. O fato é que a carne continuará a ser carne – com seus desejos e fraquezas. Você que deseja saber como vencer o pecado precisa entender que ele só pode ser vencido através de armas espirituais e da resistência; e para resistir, você deve diariamente decidir NÃO pecar. Veja o que o escritor bíblico diz em Hb 12:4: “Ora, na vossa luta contra o pecado, ainda não tendes resistido até o sangue”. Já o apóstolo Tiago afirma: “Sujeitai-vos, portanto a Deus; mas resisti ao diabo e ele fugirá de vós” (Tg 4:7)

Para aprender como vencer o pecado você deve lançar mão das armas espirituais – a oração, o jejum, o louvor,a Palavra – na sua luta contra o pecado, mas se você não pagar o preço de negar-se a si mesmo, não disser não para sua carne, continuará sendo derrotado. Pare agora, ore e peça ao Espírito Santo trazer à sua consciência essa nova verdade espiritual e medite nessas palavras do apóstolo Paulo: “Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a  ser desqualificado”. (I Co 9:27).

 

Fonte: Bíblia Apostólica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>