Google+

«

»

Casamento cristão em crise

casamento cristão em crise

casamento cristão em crise

Casamento cristão em crise ? Como assim? Talvez você pense que por um casal ser cristão ele está isento de crises e problemas conjugais, mas assim como em qualquer relacionamento, o casamento cristão também está sujeito a crises.

O fato de seguirmos a Jesus e termos um relacionamento pessoal com Deus não nos isenta de passarmos por problemas em qualquer área da nossa vida, a diferença está em como lidamos com as adversidades que nos sobrevém, o nosso posicionamento diante das crises e das lutas é o que nos torna diferentes e é o que faz com que cada problema vencido torne-se um testemunho da obra de Deus nas nossas vidas e o mesmo vale para o casamento. É claro que podemos evitar muitos problemas e situações desagradáveis em nosso relacionamento com o nosso cônjuge se soubermos lidar com as diferenças, se estivermos abertos a ouvir o outro, se a comunicação entre ambos for eficiente, se houver carinho, atenção, oração, companheirismo, compreensão e principalmente se o relacionamento do casal com Deus for o ponto central do casamento, mas é fácil nos esquecermos desses pontos tão importantes no nosso dia a dia e acabarmos por negligenciar o nosso cônjuge e comprometer a saúde do relacionamento.

Muitas vezes o que leva um casamento a entrar em crise são coisas tão sutis, pequenas desatenções que com o passar do tempo tornam-se monstros gigantes que criam barreiras e abismos intransponíveis de distanciamento entre o casal e o pior é que não percebemos que o que trouxe o “problemão” de hoje, foi o probleminha não resolvido de ontem.

Casamento cristão em crise é fruto de falta de entendimento de princípios espirituais, de cada um, marido e esposa, cumprirem a parte que lhes cabe no casamento segundo o ensinamento que nos foi deixado em Efésios 5:

Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos. Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.
Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja; porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos.
Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne.
Efésios 5:22-31

Quando se faz referência a este texto a maioria das pessoas parecem só enxergar que a mulher deve ser submissa como se por isso precisasse ser subjugada ou escravizada, quando na verdade o papel do marido é fundamental, se o marido ama a sua esposa como a si próprio e como Cristo ama a igreja a ponto de entregar sua própria vida por ela não há nisso dominação forçada, mas sim uma proteção física e espiritual da mulher, quando homem e mulher entendem verdadeiramente estes princípios eles são motivos de alegria, de paz no relacionamento e não o contrário.

Para entendermos mais claramente como esses princípios devem ser aplicados para que o casamento cristão em crise seja restaurado, listamos aqui uma série de pontos que precisam ser observados e seguidos, e em breve teremos links para outros posts em cada um desses assuntos, não deixe de acompanhar. Estes princípios mostram, de forma ordenada, as atitudes que o casal precisa ter para manter um relacionamento saudável e feliz, é importante não apenas ler, mas sim aplicá-los a no seu dia a dia, pois é isso que fará a diferença, mas lembre-se para que uma crise seja superada, independentemente do motivo que a causou, é necessário que ambos, marido e esposa, estejam comprometidos, sem comprometimento não há restauração. É preciso estar disposto a se dedicar inteiramente a restauração do casamento.

Princípios para restauração do casamento cristão em crise:

Evitar interferências externas (deixar pai e mãe)

Exercer os princípios práticos do amor

Não esquecer o romance e a fidelidade

Aprender a concordar – A comunicação é essencial

Ter paciência com as fraquezas – Não torne seu cônjuge seu inimigo (pirraças)

Esquecer o orgulho e aprender a perdoar (tocar na ferida)

Ter disposição para o sacrifício

Ter a presença de Jesus no casamento

Como manter seu casamento blindado e evitar novas crises?

Se você deseja receber dicas e orientações sobre como superar esta fase do casamento cristão em crise, é fácil e rápido, basta preencher o formulário abaixo:

Seu nome

Seu e-mail

2 comentários

1 menção

  1. adriana

    mensagens muito edificantes

  2. alexander

    sou cristão estou precisando de ajuda,para superar uma fase difícil no meu casamento…muito obrigado.

  1. Crise no casamento: Quem tem que mudar? - O Relacionamento Cristão

    […] Casamento cristão em crise […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>